Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • Onde disponível, os URLs para as referências foram fornecidos.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  • Processo de avaliação por pares (Duplo-Cego)

    A revista Convergências: estudos em Humanidades Digitais adota o sistema de revisão por pares duplo-cego. Os revisores desconhecem os nomes ou afiliações dos autores e as avaliações dos revisores são encaminhadas aos autores sem a identificação dos mesmos. Os revisores auxiliam os editores no parecer de um artigo. A decisão final é emitida pelo Editor-chefe.
  • A revista Convergências: estudos em Humanidades Digitais não cobra nenhuma taxa de publicação para publicação.

Diretrizes para Autores

As políticas de submissão de trabalhos da revista Convergências: estudos em Humanidades Digitais estão apresentadas no conjunto de diretrizes gerais para autores, nas considerações éticas para a publicação e na política de privacidade, expressamente atribuídas no escopo do periódico.

O periódico intenta promover a organização de números e dossiês temáticos específicos, no escopo da área de atuação de seu funcionamento, bem como a sua ampla divulgação em meios eletrônicos e digitais. A organização dos números temáticos fica à critério e decisão dos editores-chefes e da equipe editorial, a quem se reserva o direito de se reunir e deliberar sobre a caracterização de números e volumes, bem como no que tange às questões gerais de aceitação, recusa, manutenção, atualização e publicação das produções submetidas, convite de publicação e entrevista a autores e pesquisadores externos.

Toda a submissão e comunicação com autores, editores e avaliadores é realizada diretamente via site da revista, ou em caráter excepcional, via endereço eletrônico do periódico. Para proceder com a submissão de trabalhos, o autor deve acessar o endereço da revista, clicar em submissão e criar um cadastro de acesso. A submissão das produções deve ser efetivada em obediência rigorosa às diretrizes gerais para essa seção, sendo consumada com o retorno, aos autores, de mensagem automática de confirmação de recebimento do pedido de submissão. Os textos submetidos devem estar em formato e disposição que atendam às seguintes direções:

  1. Possuir ao menos um autor com titulação mínima de graduada(o) (graduanda ou graduando) desde que escrito em co-autoria com doutoranda e/ou doutorando, ou ainda, Doutora e/ou Doutor, na área objeto da revista ou em área correlata.
  2. os autores com publicação já realizada em volume e número na revista poderão proceder com nova submissão, desde que observado o interstício de dois anos, exceto quando se tratar de número e volume especiais ou quando convidados por membro da equipe editorial do periódico, ou ainda, quando o pedido de submissão se relacionar a texto de modalidade diferente. Um mesmo autor poderá submeter um único trabalho por volume.
  3. apresentar publicação em modelo que obedeça rigorosamente, no plano da formatação, revisão ortográfica e gramatical, disposição de conteúdo e incursão epistemológica, às normas e diretrizes gerais em vigor para o periódico. Uma vez sendo solicitadas adequações e revisões pelos membros da equipe editorial e/ou conselho consultivo, os autores se comprometem a providenciá-las no prazo recomendado.
  4. no caso das entrevistas, estas devem versar sobre a problemática condizente com o escopo da revista ou mobilizar conteúdos, afirmações ou apanhado, de ordem teórica e metodológica, em estreito diálogo com o universo dos estudos acerca das Humanidades Digitais, ainda que sob qualquer aparato de conceitos ou vinculado a qualquer vertente de investigação no campo da Educação e/ou Ensino.
  5. o conteúdo das produções, a revisão ortográfica e sua formatação técnico-textual são de responsabilidade de seus respectivos autores e proponentes, podendo, à critério da decisão da equipe editorial, serem alterados, modificados no sentido de figurarem consoantes com as diretrizes para a disposição de forma e customização de layout do periódico. Toda e qualquer alteração feita pela equipe editorial, apoio técnico ou ainda pela equipe de normatização eletrônica e editoração figurará em versão da produção encaminhada na fase de leitura de provas.
  6. o estudo apresentado é uma produção autêntica, original e inédita, e não é objeto de submissão e/ou apreciação em outro periódico de igual natureza ou afim. No caso de produções que retomem outros trabalhos ou que tenham sido objeto de discussão, apresentação ou publicação, parcial, total ou de retomada, em outros domínios e veículos, devem trazer explicação objetiva no texto da mensagem de encaminhamento à submissão, bem como nota de rodapé, na primeira página do manuscrito submetido, com objetiva menção a essa situação. Nessa hipótese, à equipe editorial é reservada a decisão de manifestação de aceite, pedido de alteração ou recusa total da produção.
  7. A revista aceitará artigos em portugues, inglês e francês ou espanhol.

Inerente ao processo de submissão, todos os autores são imperativamente obrigados a observar e a checar a conformidade de seus textos, assim como atentar para as responsabilidades e implicações resultantes da submissão, aos itens que constam nessa proposta editorial. As submissões que não estiverem de acordo com as normas e diretrizes serão imediatamente devolvidas aos seus respectivos proponentes. Durante todo o processo de submissão, apreciação, avaliação, deferimento, não haverá nenhum custo para os autores e/ou proponentes.

Política de plágio

Os manuscritos submetidos a esta revista passarão por procedimentos de investigação de possíveis plágios, anteriormente ao envio para a avaliação às cegas.

A revista Convergências: estudos em Humanidades Digitais busca cumprir com os critérios de originalidade dos trabalhos publicados e de informação das fontes das ideias apresentadas. Dessa forma:

  • Faz uma primeira análise do material submetido utilizando um programa antiplágio;
  • Caso encontre irregularidades, o autor será contatado para que faça as mudanças necessárias e o reenvio do manuscrito;
  • Caso a irregularidade persista, os editores reservam-se no direito de recusar o trabalho para possível publicação.

Se houver comprovação de algum tipo de plágio de texto já publicado, a Revista se reserva no direito de retirar o texto do sistema. 

Todas as citações deverão ser apresentadas conforme a norma da ABNT NBR 10520/2002 informação e documentação-citações em documentos. São regras gerais: citações diretas com até três linhas são reproduzidas entre aspas duplas exatamente como consta do original, no interior do texto e com a indicação da fonte (AUTOR, ano da obra, página). Citações diretas com mais de três linhas deverão figurar com recuo de 4 cm da margem esquerda, com letra tamanho 10 e com espaçamento simples entre linhas, dispensando as aspas e com a indicação da fonte (AUTOR, ano da obra, página). As citações indiretas são inseridas no interior do texto com a indicação da fonte (Autor e ano da obra em questão).

Outras observações importantes: as notas devem ser objetivas, de natureza substantiva, numeradas e colocadas no final do texto (antes das referências), ou seja, as notas devem abarcar comentários e não meras indicações de autor e obra; as siglas e as abreviações devem aparecer estendidas, quando citadas pela primeira vez no texto; os quadros, gráficos, mapas e ilustrações, se forem indispensáveis à compreensão do documento, devem ser inseridos o mais próximo possível do trecho a que se referem, numerados e com a indicação de suas respectivas fontes; as tabelas inseridas no interior do texto deverão seguir as orientações do IBGE para apresentação de tabelas.

As referências bibliográficas deverão ser apresentadas ao final do artigo, em ordem alfabética. As referências deverão ser alinhadas somente à esquerda, em espaçamento simples entre linhas. Deve constar apenas as iniciais dos primeiros nomes dos autores (apenas o último nome deve vir por extenso e em caixa alta). Consulte a norma da ABNT NBR 6023/2018 informação e documentação-referências.

Exemplos (atenção ao negrito e itálico):

a) Livro no todo com um só autor:

Autor, título, subtítulo (se houver), edição (se houver), local, editora e data de publicação

Ex.: LUCK, H. Liderança em gestão escolar. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2010

b) Livro no todo com mais de três autores:

SOBRENOME, Nome abreviado et al. Título: subtítulo. Tradutor. Edição. Local de publicação: Editora, data.

Ex.: VELOSO, H. P. et al. Classificação da vegetação brasileira, adaptada a um sistema universal. Rio de Janeiro: IBGE, 1991. 124 p.

c) Capítulos de livros:

Autor e título da parte, seguidos da expressão In: ou Separata de:, e da referência completa da monografia no todo. No final da referência, deve-se informar a descrição física da parte. Quando necessário, acrescentam-se elementos complementares à referência para melhor identificar o documento.

Ex.: SANTOS, F. R. A colonização da terra do Tucujús. In: SANTOS, F. R. História do Amapá, 1º grau. 2. ed. Macapá: Valcan, 1994. p. 15-24.

Ex.: ROMANO, Giovanni. Imagens da juventude na era moderna. In: LEVI, G.; SCHMIDT, J. (org.). História dos jovens 2: a época contemporânea. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. p. 7-16.

d) Artigos em periódicos:

Autor, título do artigo ou da matéria, subtítulo (se houver), título do periódico, subtítulo (se houver), local de publicação, numeração do ano e/ou volume, número e/ou edição, tomo (se houver), páginas inicial e final, e data ou período de publicação.

Ex.: DE LUCCA, G. Notas curtas. Getulio, São Paulo, ano 3, p. 9, jul./ago. 2009.

Ex.: DOREA, R. D.; COSTA, J. N.; BATITA, J. M.; FERREIRA, M. M.; MENEZES, R. V.; SOUZA, T. S. Reticuloperitonite traumática associada à esplenite e hepatite em bovino: relato de caso. Veterinária e Zootecnia, São Paulo, v. 18, n. 4, p. 199-202, 2011. Supl. 3.

e ) Dissertações e teses:

Autor, título, subtítulo (se houver), ano de depósito, tipo do trabalho (tese, dissertação, trabalho de conclusão de curso e outros), grau (especialização, doutorado, entre outros) e curso entre parênteses, vinculação acadêmica, local e data de apresentação ou defesa.

Ex.: AGUIAR, A. A. de. Avaliação da microbiota bucal em pacientes sob uso crônico de penicilina e benzatina. 2009. Tese (Doutorado em Cardiologia) – Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

Ex.: ALVES, D. P.. Implementação de conceitos de manufatura colaborativa: um projeto virtual. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Industrial Mecânica) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2008.

f) Trabalhos em  meio eletrônico:

As referências devem obedecer aos padrões indicados para os documentos monográficos no todo, acrescidas da descrição física do suporte (CD, DVD, pen drive, e-book, blu-ray disc e outros).

Ex.: KOOGAN, A.; HOUAISS, A. (ed.). Enciclopédia e dicionário digital 98. São Paulo: Delta: Estadão, 1998. 5 CD-ROM.

Ex.: GODINHO, T. Vida organizada: como definir prioridades e transformar seus sonhos em objetivos. São Paulo: Gente, 2014. E-book.

g) Documentos online:

Ex.: BAVARESCO, A.; BARBOSA, E.; ETCHEVERRY, K. M. (org.). Projetos de filosofia. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2011. E-book. Disponível em: http ://ebooks.pucrs.br/edipucrs/projetosdefilosofia.pdf. Acesso em: 21 ago. 2011.

Ex.: CONSOLI, R. A. G. B.; OLIVEIRA, R. L. Principais mosquitos de importância sanitária no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 1994. Disponível em: http://www.fiocruz.br/editora/media/05-PMISB.pdf. Acesso em: 4 set. 2009.

Artigos

Para viabilizar a avaliação cega, os manuscritos não podem ter identificação na página inicial, no texto e nas notas.

Todas as contribuições devem usar o editor de texto da Microsoft Word ou editores compatíveis (Times New Roman, tipo 12 e espaço 1,5). Os artigos que não estiverem estritamente conforme as regras serão rejeitados.

Os artigos devem seguir o template (faça o download). O texto deve ter:

  •  entre 36.000 e 56.000 caracteres (incluindo os espaços);
  •  título, resumos e palavras-chave em portugues, inglês e francês ou espanhol;
  •  notas e bibliografia;
  •  o resumo não deve ter mais do que 950 caracteres (incluído espaços);
  •  três palavras-chave em portugues, inglês e francês ou espanhol;
  •  as citações bibliográficas no corpo do texto, notas e na bibliografia final devem estar de acordo com as normas da ABNT (como apresentadas nos exemplos abaixo).

Ensaios

Os ensaios - temas livres - devem possuir entre 20.000 e 36.000 caracteres (incluindo os espaços) sem contar as referências bibliográficas. Todas as contribuições devem usar o editor de texto da Microsoft Word ou editores compatíveis (Times New Roman, tipo 12 e espaço 1,5) e serem enviados conforme o template

Entrevista

As entrevistas devem ser inéditas e deverão ter entre 15 mil e 45 mil caracteres com espaço, incluindo as referências, notas, tabelas e imagens. A publicação de entrevistas depende do consentimento do(s) entrevistado(s). (Não é necesaário cumprir dois anos sem publicação na revista, os dois anos referen-se apenas a publicação de artigos)

Instruções para a elaboração de entrevistas

Entrevista pode ser definida como uma conversa entre duas ou mais pessoas – o entrevistador e o(s) entrevistado(s) – que visa obter informação para compor uma determinada matéria.

Para a preparação de um roteiro para entrevista, recomenda-se um conhecimento prévio sobre o assunto que será tratado, ou sobre o entrevistado, sempre tendo em vista o público alvo do conteúdo que será gerado.

As entrevistas submetidas à CONEDH poderão possuir como entrevistados:

  • Pesquisadores das áreas de ciências humanas, ciências sociais aplicadas e de linguística, ciências da natureza, letras e artes;

Formato de apresentação das entrevistas

  • As entrevistas poderão ser encaminhadas de forma textual ou em formato audiovisual.

Para a preparação de entrevistas em formato textual, é necessário seguir o Template

  • Tamanho: deve ser composta de 4 a 15 questões e o texto deve conter entre 15 mil e 45 mil caracteres com espaço;
  • Idioma: poderão ser encaminhadas nos idiomas portugues, inglês e francês ou espanhol;
  • Imagem: deverão, obrigatoriamente, ser acompanhadas pela foto do entrevistado que deve ser enviada em arquivo anexo (.jpg ou .gif), com boa resolução (acima de 100 KB) e com autorização prévia do entrevistado. Caso seja de interesse deste, pode ser incluída também uma imagem que complemente o conteúdo da entrevista;
  • Dados sobre o entrevistado: breve texto com dados sobre o entrevistado, contendo informação sobre o currículo, incluindo instituição a qual está afiliado, produção científica resumida, formação acadêmica, outros;
  • Lead: as entrevistas deverão estar acompanhadas do lead que consiste em um pequeno texto que fornece ao leitor a informação básica sobre o tema. O lead deve conter informação que responda às seguintes questões: “O quê” e/ou “Quem?”, “Quando?”, “Onde?”, “Como?” e “Por quê?”.
    • Para o envio de materiais audiovisuais, considerar as seguintes especificações quanto aos formatos de arquivos recomendados para publicação na CONEHD:
  • Vídeo: formatos MP4, AVI; com legenda para fins de acessibilidade.
  • Áudio: formato MP3.

Considerações sobre a autoria

As entrevistas poderão ser feitas em coautoria, com até dois entrevistadores. Os textos poderão ser elaborados por autores das pesquisas, pelo editor do periódico ou equipe editorial. Se a equipe editorial contar com o apoio de um profissional de comunicação, os textos podem ser preparados pela equipe e enviados aos autores para aprovação.

Ao submeter uma entrevista ao CONEHD, o autor (a) abre mão, automaticamente, de quaisquer direitos sobre a publicação, liberando o trabalho de edição do texto e a reprodução do mesmo por outros veículos, sem pagamentos.

Os conteúdos publicados na CONEHD são de inteira responsabilidade dos autores, não refletindo, necessariamente, a opinião do Corpo Editorial.

Envio e análise das contribuições

Para a submissão de uma entrevista a CONEHD, encaminhar pela plataforma da revista.

As contribuições submetidas para publicação na CONEHD passarão pela análise da Equipe Editorial e, se necessário, dos membros do Comitê Editorial. Em caso de alteração do texto original, a versão revisada será submetida à aprovação final do autor (a).

Dossiê

A proposta deve conter:

- Nome dos proponentes e organizadores de Dossiê, assim como suas respectivas titulações, vínculos institucionais,  principais linhas de pesquisa e número ORCID;
- Definição da temática e delimitação da abrangência dos artigos a ser submetidos devem dialogar com Escopo da revista CONEHD;
- Justificativa contendo relevância do tema, viabilidade do dossiê (por exemplo, se já há artigos prontos para publicação, se é fruto de GTs, possibilidade de convite a especialistas nacionais e/ou estrangeiros); pertinência e originalidade na abordagem do tema proposto.                                                                             - Tradução da chamada a pelo menos um idioma estrangeiro, inglês ou espanhol

Após a aprovação da proposta de Dossiê pela Comissão Editorial da CONEHD, os organizadores deverão elaborar uma chamada pública de artigos, a ser publicada no site da Revista, contendo também um cronograma com os prazos de submissão, avaliação dos artigos e divulgação dos resultados, ajustes dos artigos aceitos e envio do dossiê à Comissão Editorial.

Regras para dossiês

1.Os dossiês deverão ter no mínimo 4 e no máximo 7 artigos.
2.Quem for organizar o dossiê não precisará se preocupar com os artigos avulsos que sempre são publicados.
3.O organizador do dossiê deverá submeter cada artigo ou o conjunto de artigos a pelo menos dois pareceristas (um parecerista pode avaliar mais de um artigo, caso haja necessidade).
4.Todos os artigos deverão ser submetidos através do portal eletrônica da revista.
5.Os artigos devem ser escritos de acordo com as normas da revista (ver regras artigo: template).
6.Alguns dos artigos do dossiê podem ser de autores convidados, e outros devem ser selecionados a partir de chamada pública de artigos a ser feita no site da Revista.
7.De preferência, deve haver pesquisadores internacionais ou brasileiros de renome internacional entre os convidados a participar do dossiê.
8.Todos os artigos, mesmo os de convidados, devem ser submetidos a parecer anônimo.

Transcrição de Documento

 A revista Convergências: estudos em Humanidades Digitais publica transcrições e traduções de documentos, instrumentos de pesquisa acompanhados de uma apresentação, e, sob a forma de dossiês fechados, textos metodológicos autorais.

 Documentos

Serão aceitas  transcrições de documentos completos, ou seja, que contemplem a transcrição de todo o texto que compõe o manuscrito . Serão aceitos também   documentos individuais  pertencentes a  um conjunto maior de documentos (e.g.  serie documental, conjunto de cartas,  processos apensados, livro cartorário, fundo arquivístico, etc.) . Em todos os casos é obrigatório o  referenciamento arquivístico completo do documento e o respeito das normas de transcrição que seguem abaixo.

As transcrições poderão ser críticas, ou seja, anotadas, ou simples, e deverão em todo caso ser precedidas de um curto texto de apresentação – mas não de um estudo – de no máximo cinco laudas e vir acompanhado de resumo e três palavras-chave (também em versão português, inglês e francês ou Espanhol).

O texto enviado será submetido a uma avaliação prévia dos editores (que poderão recusar a proposta ou aceitá-la com ou sem sugestões de modificações) que deverão ser acatadas pelo proponente. O texto também será submetido ao serviço identificador de plágio. Em seguida, o texto é enviado a avaliadores no sistema “duplo-cego”.

FORMATAÇÃO DOS TEXTOS

– Os textos devem ser digitados em Times New Roman  12 e espaçamento 1,5.

– Os textos autorais dos dossiês devem ter entre 6 e 8.000 palavras e ser acompanhados de um resumo de cerca de 100 palavras e de três palavras-chave. Tanto o título, quanto o resumo e as palavras-chave devem estar acompanhados da sua versão inglesa. Esses dados também devem ser inseridos nos seus devidos campos do sistema OJS da revista.

– Serão aceitos textos em português, inglês, francês e Espanhol.

– Os textos devem ser submetidos em modo anônimo, sem dados de autoria ou que identifiquem seus autores. Esses dados (nome, vínculo institucional, e-mail e ORCiD) devem ser devidamente informados no sistema OJS da revista.

As referências bibliográficas ou notas explicativas devem constar nas notas de rodapé de maneira completa, conforme os padrões abaixo. O conjunto das referências citadas deve ser elencado ao final do texto em ordem alfabética de sobrenome.

As transcrições devem ser acompanhadas da imagem do documento original conforme exemplo no template

Em caso de dúvida, entre em contato pelo e-mail: george.coelho@hotmail.com

Normas de transcrição

Adaptadas a partir de (http://www.arquivonacional.gov.br/Media/Transcreve.pdf)

  1. Grafia

Quanto à grafia seguir-se-ão os seguintes critérios:

1.1 Serão separadas as palavras grafadas unidas indevidamente e serão unidas as sílabas ou letras grafadas separadamente, mas de forma indevida. Excetuam-se as uniões dos pronomes proclíticos (madê, selhedê), mesoclíticos e enclíticos às formas verbais de que dependem (meteremselhe, procurase).

1.2 As letras serão grafadas na forma usual, independente de seu valor fonético.

1.3 O s caudado duplo será transcrito como ss e o simples como s.

1.4 O R e S maiúsculos, com som de rr e ss serão transcritos R e S maiúsculos, respectivamente.

1.5 As letras ramistas b, v, u, i, j serão mantidas como no manuscrito.

1.6 Os números romanos serão reproduzidos de acordo com a forma da época.

1.7 Aos enganos, omissões, repetições e truncamentos, que comprometam a compreensão do texto, recomenda-se o uso da palavra latina [sic] entre colchetes e grifada.

1.8 As abreviaturas não correntes deverão ser desenvolvidas com os acréscimos em grifo.

1.9 As abreviaturas ainda usuais na atualidade, ou de fácil reconhecimento, poderão ser mantidas.

1.10 Os sinais especiais de origem latina e os símbolos e palavras monogramáticas serão desdobrados, por exemplo, &ra = etc.; IHR = Christus.

1.11 Os sinais de restos de taquigrafia e notas tironianas serão vertidos para a forma que representam, grifados.

1.12 O sinal de nasalização ou til, quando com valor de m ou n, será mantido.

1.13 Quando a leitura paleográfica de uma palavra for duvidosa, colocar-se-á uma interrogação entre colchetes depois da mesma: [?]

1.14 A acentuação será conforme o original.

1.15 A pontuação original será mantida.

1.16 As maiúsculas e minúsculas serão mantidas.

1.17 A ortografia será mantida na íntegra, não se efetuando nenhuma correção gramatical.

  1. Convenções

Para indicar acidentes no manuscrito original, como escrita ilegível ou danificada, serão utilizadas as seguintes convenções:

2.1 As palavras que se apresentam parcial ou totalmente ilegíveis, mas cujo sentido textual permita a sua reconstituição, serão impressas entre colchetes.

2.2 As palavras ilegíveis para o transcritor serão indicadas com a palavra ilegível entre colchetes e grifada: [ilegível].

2.3 As linhas ou palavras danificadas por corrosão de tinta, umidade, rasgaduras ou corroídas por insetos ou animais serão indicadas, por exemplo, pela expressão corroído entre colchetes e grifada e com a menção aproximada de seu número: [corroídas ± 6 linhas].

2.4 Os elementos textuais interlineares ou marginais autógrafos que completam o escrito serão inseridos no texto entre os sinais <…>.

2.5 Quando não forem autógrafos, serão indicados em nota de rodapé.

2.6 As notas marginais, não inseríveis no texto, serão mantidas em seu lugar ou em sequência ao texto principal com a indicação: à margem direita ou à margem esquerda.

2.7 As notas de mão alheia serão transcritas em rodapé.

  1. Assinaturas e sinais públicos

3.1 As assinaturas em raso ou rubricas serão transcritas em grifo.

3.2 Os sinais públicos serão indicados entre colchetes e em grifo: [sinal público].

  1. Documentos mistos

4.1 Os caracteres impressos que aparecem em documentos mistos recentes serão transcritos em tipos diferentes. Incluem-se aqui os formulários, timbres, fichas-padrão, carimbos, siglas etc.

  1. Selos, estampilhas etc.

5.1 Os selos, sinetes, lacres, chancelas, estampilhas, papéis selados e desenhos serão indicados de acordo com a sua natureza entre colchetes e grifado: [estampilha].

5.2 Os dizeres impressos e o valor das estampilhas serão transcritos dentro de colchetes e em grifo: [estampilhas].

  1. Apresentação gráfica

6.1 A transcrição dos documentos deverá ser feita de forma corrida.

6.2 Será respeitada a divisão paragráfica do original.

6.3 As páginas serão numeradas de acordo com o documento original, indicando sempre a mudança de cada uma, entre colchetes e no meio do texto, incluindo-se o verso: [fl. 3], [fl. 3v].

6.4 Se o original não for numerado caberá ao transcritor numerá-las. Os números acrescentados serão impressos entre colchetes e em grifo: [fl. 4], [fl. 4v].

6.5 As folhas em branco serão indicadas entre colchetes e em grifo: [fl. 13, em branco].

Quer que publiquemos uma notícia sobre a sua edição de documento?

Se você publicou ou leu recentemente uma edição de documentação ou instrumentos de pesquisa (publicados nos últimos quatro anos), mande uma curta descrição para a Revista Convergências: estudos em Humanidades Digitais e ela será publicada no nosso próximo número!

A notícia deverá conter a referência completa da publicação incluindo, para as edições impressas, número de páginas e ISBN. Ela terá entre 1000 e 2000 toques (com espaços).

 

 

Tradução

Normas para a apresentação do texto

Os trabalhos recebidos, que poderão estar escritos em português, inglês, francês e espanhol e, devem:

1)  ser inéditos;

2) apresentar título na língua nativa do texto com tradução para a língua escolhida pelo autor.

3) a primeira lauda deve iniciar com o título em português (ou na língua estrangeira do texto, caso o artigo seja todo escrito em língua estrangeira);

4) o cabeçalho deve ser seguido pelo resumo do artigo, expressando de forma clara, a ideia do trabalho. Apresentar um resumo de até 300 palavras, na língua do artigo (alemão, espanhol, francês, italiano ou português) e em seguida o título em inglês e respectivo resumo-abstract. É obrigatório o resumo em inglês;

5) o artigo deverá conter até 7.000 palavras ou de 2.000 a 4.000 para resenhas e resenhas de tradução, excetuando-se as referências bibliográficas;

6) Todos os textos, seja em português ou língua estrangeira, deverão ser redigidos conforme o template;

7) as citações no corpo do texto deverão ser redigidas de acordo com o padrão estilístico correspondente a norma da revista.

A citação durante o texto deve conter o sobrenome do(s) autor(es), ano de publicação e o(s) número(s) da(s) página(s) utilizada(s) entre parênteses.

As citações com menos de quatro linhas: integradas no corpo do texto, entre aspas (" ‘ ’ "); a indicação da fonte (autor, ano, página) deve ser colocada preferencialmente no final da frase, antes do sinal de pontuação. 

As citações com mais de quatro linhas: separadas do texto, recolhidas 4 cm, na margem esquerda, em corpo 10, sem aspas. Espaçamento simples. A indicação da fonte (autor, ano, página) deve ser colocada preferencialmente no final da citação, depois do
sinal de pontuação.

Interpolações - identificadas por meio de parênteses rectos: [ ].

Omissões - assinaladas por três pontos entre colchetes [...]

Resenhas

As resenhas devem seguir o template e ter:

  •  entre 10.000 e 15.000 caracteres (incluindo os espaços);
  •  um título diferente do título do livro resenhado;
  •  um pequeno resumo (no máximo 300 caracteres incluindo espaços) portugues, inglês e francês ou espanhol;
  •  três palavras-chave em portugues, inglês e francês ou espanhol;
  •  apresentar ao menos 1 referência bibliográfica ao longo do texto e devidamente referenciada no final.

Não é necessário cumprir dois anos sem publicação na revista, os dois anos referen-se apenas a publicação de artigos

Anais Especiais

Política padrão de seção

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.